Anime

Por que o inglês ruim ainda é usado em animes (mas está melhorando)

Se você é um ávido fã de anime que assiste séries em japonês, é provável que já tenha cruzado com personagens supostamente fluentes em inglês que não soam exatamente… naturais. Quem pode esquecer episódios em “Do It Yourself” ou “Blue Lock”, onde personagens ingleses soam como se estivessem seguindo um roteiro rígido traduzido por um tradutor online?

Por exemplo, em “Rurouni Kenshin (2023)”, o capitão de um navio supostamente americano solta um “Kanryū, você é fantástico” que mais faz rir do que convencer. Esses momentos podem ser involuntariamente hilários, mas também afetam a imersão do espectador. É quase como se um elefante entrasse na sala cada vez que um personagem tenta falar inglês, desviando a atenção dos detalhes meticulosos do anime.

As coisas estão melhorando lentamente

Mas não é só de falhas que vive o anime. Há exemplos brilhantes, como Sally Amaki em “Tomo-chan Is a Girl!”, que é fluentemente bilingue e dá vida à personagem Carol Olsten de forma impressionante. Mesmo quando o inglês é imperfeito, como no caso de Joseph Joestar em “JoJo’s Bizarre Adventure”, isso pode adicionar um toque de humor e charme. A questão do inglês problemático está, felizmente, se tornando menos prevalente.

Os estúdios estão sob constante pressão para cumprir prazos e expectativas

É preciso entender o contexto em que esses animes são produzidos. Os estúdios de anime enfrentam prazos rigorosos e orçamentos apertados. A competição entre dubladores (Seiyū) no Japão é feroz, o que complica ainda mais a situação. Além disso, leis japonesas estabelecem que os dubladores devem ser fluentes em japonês, tornando difícil contratar talentos estrangeiros.

Contudo, é crucial lembrar que isso não é um fenômeno exclusivo do anime. Filmes e séries de diferentes culturas também tropeçam em acentos e diálogos. O anime é feito principalmente para um público que fala japonês, e isso influencia as decisões de produção.

Ainda assim, os dubladores japoneses se esforçam tremendamente para entregar performances emocionais e precisas, mesmo quando abordam um segundo idioma. E no fim das contas, pequenos deslizes na representação da língua inglesa são geralmente perdoados pelos fãs, especialmente quando personagens icônicos como Joseph Joestar estão envolvidos.

Você pode conferir outras notícias clicando aqui.

Matheus Gimenez

Escritor e editor do nerdhits.com.br desde 2019. Apenas um entusiasta do universo dos animes. Não curto muito mangás, mas quando pego para ler, termino em pouquíssimo tempo. Instagram @matheusgmnz